sábado, 29 de janeiro de 2011

LER E PRODUZIR TEXTOS NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: RESPONSABILIDADE E NECESSIDADE


Por Adriano Vieira


Ensinar leitura é obrigação da escola, instituição por excelência responsável por essa tarefa, conforme ressaltam Coimbra e Souza ao afirmarem que:

Ensinar é dar condições ao aluno para que se aproprie do conhecimento historicamente construído e se insira nessa construção como produtor do conhecimento. Ensinar é ensinar a ler para que o aluno se torne capaz dessa apropriação, pois o conhecimento acumulado está escrito em livros, revistas, jornais, relatórios, arquivos. Ensinar é ensinar a escrever porque a reflexão sobre a produção de conhecimento se expressa por escrito.

Por outro lado, se o primordial para nós é que os alunos aprendam os conteúdos socialmente relevantes da Educação Física na escola, se faz necessário que eles leiam e produzam textos sobre tais conteúdos, de forma critica e criativa, nos mais diferentes contextos em que esses conhecimentos e valores se encontram, significam e re-significam na sociedade.

Entendemos que, para apropriar-se dos conhecimentos e valores relevantes da área, o aluno deva utilizar-se de diversas linguagens - linguagem corporal/gestual, musical, das artes plásticas, cênicas e linguagens relacionadas ao áudio-visual -, sobretudo, da linguagem verbal (escrita e falada), tanto como forma de comunicação, como estratégia de aprendizado.

Para se ter uma idéia, boa parte dos conhecimentos estudados, organizados e sistematizados pela Educação Física encontram-se materializados em livros, revistas, jornais, almanaques. Estão presentes também em vídeos, discos, fitas cassetes, quadros, esculturas, na internet, etc. Circulam socialmente por meio de textos narrativos, relatos, expositivos, argumentativos e instrucionais. Textos escritos e falados (orais).

Por tudo isso, é fundamental que a Educação Física escolar incorpore em sua metodologia o trabalho com leitura e produção de textos, procurando, também ela, desenvolver capacidades que, por colaborarem substancialmente para a apropriação dos saberes, são essenciais para a leitura de mundo e para um convívio democrático em uma sociedade letrada.

SUGESTÕES DE TRABALHO COM LEITURA

Para que a leitura tenha mais significado, é importante colocar em prática algumas estratégias. A seguir sugerimos algumas, mas temos certeza de que você pode ir além:

É muito importante apresentar o texto para os alunos dentro do contexto, situando o tipo de texto, o autor que escreve, a situação na qual foi escrito e sua intenção.

Outra coisa muito importante é levantar os conhecimentos prévios dos alunos. Isso pode ser feito pela problematização do título do texto: o que mesmo o título sugere, por que será que o autor escolheu esse título? Aqui dá para explorar o vocabulário do aluno e estabelecer relação com a aprendizagem já ocorrida. Lembre-se de que o texto está no contexto de um processo de aprendizagem sobre uma determinada temática.

É possível ainda pedir para que os alunos façam uma primeira leitura e destaquem palavras desconhecidas e que necessitam serem esclarecidas para que haja uma maior compreensão. É importante também sugerir que façam anotações sobre o que estão lendo.

Vale ressaltar que é preciso ir além da compreensão do texto. É preciso que haja uma interação do aluno com o texto. Essa relação se dará por meio dos conhecimentos que os alunos já possuem a respeito do que será tratado. Por isso, é importante ajudar o estudante a estabelecer essa relação. A seguir sugerimos algumas estratégias possíveis:

1) Solicitar aos alunos que observem indicadores como títulos, manchete, imagens, portador do texto, procurando levá-los a perceber a intenção, os objetivos do autor;

2) Incentivar a exposição oral sobre o que sabem do assunto / conteúdo abordado;

3) Pedir-lhes que localizem informações relevantes para determinar a idéia central do texto;

4) Incentivá-los a relacionar informações para tirar conclusões que não estão explicitadas, com base em outras leituras, experiências de vida, crenças, valores;

5) Propor-lhes que relacionem os temas e conteúdos abordados a outros textos, de forma a perceber diferenças nos pontos de vista assumidos em cada abordagem;

6) Sugerir que, recorrendo a anotações feitas, relacionem o texto com o que foi discutido nos momentos de conversa reflexiva.

É preciso ainda estimular os alunos a extrapolarem o texto, como, por exemplo, pedindo para que questionem o ponto de vista do autor, ou as conclusões apresentadas, que levantem novas hipóteses a partir do texto.

Esse processo exige calma e paciência. No início, pode parecer difícil. No entanto, na medida em que os alunos vão apreendendo a ler dessa maneira, eles vão compreender melhor o texto. O importante é saber que não precisamos fazer isso tudo numa aula.

SUGESTÕES DE TRABALHO COM LEITURA COM OS TEXTOS DA TEMÁTICA ORA ABORDADA:

1) É muito importante apresentar o texto para os alunos, chamando a atenção para: o suporte textual, nesse caso, material didático (poderia ser livros, jornal, enciclopédia, revista, folheto etc.); título; autor; situação na qual foi escrito; intencionalidade; imagens que o acompanham etc.

2) Os textos em questão, por exemplo, foram produzidos para subsidiar professores e alunos na discussão sobre o papel das oportunidades no processo de aprendizagem dos alunos, em especial, do processo de aprendizagem de manifestações culturais que favorecem o movimentar-se dos adolescentes.

3) É necessário incentivar os alunos a fazer predições sobre o que acham que será tratado no texto e a expor o que sabem sobre o assunto. É importante também, esclarecer os objetivos da leitura: por que vamos ler esse texto?

4) Durante a leitura peça para os alunos identificarem palavras que desconhecem para serem esclarecidas com o uso de dicionário e com sua ajuda.

5) Para melhorar a capacidade de leitura dos alunos, é interessante propor questões ou um roteiro que o ajudem a compreender e interpretar o texto: identificarem a idéia principal do texto; a localizarem informações importantes; e a fazerem inferências;

6) É importante conversar com os alunos sobre tais questões para verificar seu desempenho na compreensão de texto;

7) Após a leitura, peça para os alunos conversarem sobre o texto, procurando estabelecer relações com as reflexões feitas até aquele momento sobre o movimentar-se na adolescência.

Referências Bibliográficas:

[1] Leitura e escrita são tarefas da escola e não só do professor de português. Paulo Coimbra e Jane Mari Souza. Ler e escrever: compromisso de todas as áreas (pg. 13)

Link imagem:

http://2.bp.blogspot.com/_Pj8HTAjwJzk/TJlyQ5bTOEI/AAAAAAAABcg/8vDu_W7JnGE/s320/crianca+lendo+bisiblhotecarias+incentivo+a+leitura

INÍCIO DAS ATIVIDADES NO BLOG


OLÁ A TODOS.


ESTAMOS INICIANDO MAIS UM ANO DE ATIVIDADES AQUI NO BLOG E DESEJO A TODOS UM BOM 2011 E A PROMESSA DE UM ANO CHEIO DE INFORMAÇÕES, REFLEXÕES E COMPORTAMENTO INVESTIGATIVO.


ATENCIOSAMENTE.

PROF. JOSÉ CLAUDIO HÖFLING FILHO

Imagens:

http://www.postmania.org/wp-content/uploads/2008/11/wallpaper-ovos.jpg